11 de fevereiro de 2010

Sometimes Less ir really More

Acabo de ler um artigo muito interessante na Wired (já agora, sabiam que também já há uma edição made in UK?) sobre os problemas que surgem com o crescimento exponencial das redes sociais.

Once a group reaches a certain size, each participant starts to feel anonymous again, and the person they’re following — who once seemed proximal, like a friend — now seems larger than life and remote. “They feel they can’t possibly be the person who’s going to make the useful contribution” (...) At a few hundred or a few thousand followers, they’re having fun — but any bigger and it falls apart. Social media stops being social. It’s no longer a bantering process of thinking and living out loud. It becomes old-fashioned broadcasting. The lesson? There’s value in obscurity. (...) Artigo completo.

O mesmo pode acontecer numa empresa inovadora e com espírito aventureiro. O crescimento rápido pode acabar com a identidade do grupo e torná-la cada vez menos "diferente". Como um rolo compressor, começará a alisar toda a estrutura (leia-se, a torná-la vulgar, comum, sem alma), conduzindo-a inevitavelmente para o mundo cinzento das corporações.

Isto se tu deixares :)

Existem algumas formas de impedires este processo:

- Crescer apenas o necessário para conseguires levar a cabo a aventura a que te propuseste, de modo a ter solidez, um volume de negócios sustentável e uma equipa que continua a sentir a empresa como sua.

- Crescer por clonagem. Assim que sentires que os pilares essenciais da tua empresa correm o risco de ser adulterados, cria outra equipa para explorar as novas áreas de negócio, replicando os factores que levaram ao sucesso da primeira.

Não deixes que a ambição ilimitada te retire o mais importante: o gozo no que fazes.

Um comentário:

Antão disse...

Malcom Gladwell, no seu livro "The Tipping Point" (livro que aconselho vivamente) refere a regra dos 150. Este parece ser "o número máximo de indivíduos com quem conseguimos ter uma relação social genuina".
Refere ainda o caso da Gore Associates, mais conhecida pelo seu produto Gore-Tex, que usa esta regra na gestão da empresa. Controi edifícios com parque de estacionamento com lotação para 150 veículos. Sempre que fica lotado, fazem outro edifício, com estacionamento do mesmo tamanho...